Encontro MUJERES DEL VINO no PAZO DE ALMUIÑA - bodegas Martin Codax

Foi com grande entusiasmo que assistimos ao evento "Mujeres del Vino" organizado pelo Grupo de Bodegas Martín Códex.

O encontro teve lugar no Pazo de Almuiña, um lugar idílico, sobranceiro ao rio Minho e com vistas para a região dos vinhos verdes. Um lugar rodeado de vinhedos, ideal para quem quer conhecer melhor a filosofia e a cultura de vinhos do grupo Martin Codax ou simplesmente desconectar do mundo e ter uma estância relaxada e agradável.


A equipa do grupo Bodegas Martin Codax foi extraordinária com o nosso grupo, partilhando  connosco a sua forma especial de entender a cultura do vinho.


Visitamos os viñedos da zona para entender a viticultura das Rias Baixas e em concreto da Subzona O Condado. Uma sub-zona caracterizada por estar mais no interior da região de vinhos Rias Baixas, vinhas mais antigas e desorganizadas e um solo arenoso-argiloso.



Projectos I+D de Martin Codax

Durante o encontro foram-nos apresentados os dois projetos que estão a desenvolver.


Em 2011, começaram a trabalhar no projeto "Vigor do Vinhedo" com recurso a Teledeteção e Viticultura de precisão para otimizar o potencial enológico das diferentes castas. Com estas ferramentas conseguiram fazer um zonamento de parcelas definindo zonas com maior ou menor stress hídrico e vigor da vinha e, assim poder adotar as devidas medidas corretivas ou por outro lado tomar decisões de vindima mais precoce ou mais tardia.

                   Fonte: Equipa Martin Codax



Diferentes vigores segundo a localização geográfica de cada planta.



Outro projecto, que têm em curso é o "Terruños". Um projecto onde se estudam as influencias geográficas de 3 subzonas das Rias Baixas na determinação dos aromas varietais da casta Alvarinho.

As três sub-zonas apresentam características muito diferentes entre elas, o que vai ter influencia na expressão da casta Alvarinho. Os vinhos que provamos, resultam de experiencias, não estando portanto no mercado.
Assim, verificamos em prova que existem diferenças significativas na expressão dos aromas da casta Alvarinho, segundo a sua localização:
- zona O Rosal -zona de sistema de condução vertical, solos graníticos, precipitação média anual entre os 1300-1500mm; temperatura média anual de 14,7ºC.  Em prova a Casta Alvarinho, nesta sub-região apresenta bom nariz, muito aromático,ligeira frescura e fim de boca largo e persistente.
- Condado do Tea - sistema de condução em pérgola; solo arenoso-argilosos; precipitação média anual entre os 1300-1500mm; temperatura média anual de 14,3ºC.  Em prova, a Casta Alvarinho, nesta sub-região, expressa notas mais maduras, fruta madura, boca ampla, menos intenso mas mais envolvente.
- Salnés - sistema de condução emparrado, solo granítico, precipitação média anual entre os 1300-1500mm; temperatura média anual de 14,5ºC. sub-zona com mais influencia marítima, com temperaturas mais suaves e menos amplitudes térmicas. Em prova, notamos um Alvarinho com uma acidez mais pronunciada, fruta madura, mais discreto e delicado em nariz. em boca algo robusto, notas verdes, limão verde, lima.

Os vinhos destas experiências, são apenas experimentais, não estão no mercado. Foi um excelente exercício de como a Geografia tem uma forte influência nos aromas e expressão de cada cada casta.







A visita permitiu conhecer as várias facetas do processo de elaboração dos diferentes vinhos,  que vai desde a história do grupo e antiguidade das adegas, características dos diferentes terroirs, climatologia, diferentes tipos de castas, sistemas de cultivo e provados diferentes vinhos, castas com diferentes matices e nuances.  
Todo a visita foi conduzida por pessoal técnico, que nos aportou todo o seu conhecimento e experiencia, aparte da sua enorme paixão pelo vinho.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Azeites Portugueses premiados em Israel

Vinhos Premiados no V Concurso de Vinhos de Trás-Os-Montes 2016